quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

* A QUESTÃO PREOCUPANTE DO LIXO EM BICAS.

Toda manhã, este é o quadro que encontramos ná área do transbordo com o acúmulo do lixo recolhido à noite, como pode ser visto nas fotos acima e abaixo. Durante o dia, dois funcionários fazem a manutenção da limpeza do local.

Área do transbordo de lixo próxima ao Horto Municipal, ao Posto de Saúde da Rtea e ao Parque de Exposições.
.

Estive na tarde de ontem, dia 23 de janeiro, em um encontro com a Secretária de Meio Ambiente do Município de Bicas, Sra. Marina Lobo, para levar a minha preocupação e a de todos os moradores das imediações do Horto Florestal e do Parque de Exposições de Bicas com o atual quadro e modelo de destinação do lixo que vem sendo adotado em nosso Município, através de um vasto acompanhamento fotográfico que realizei no período de 05 a 23 de janeiro de 2013. Trata-se do transbordo de lixo no platô localizado acima do Horto e do Posto de Saúde da Reta.
A secretária apresentou diversas justificativas para manter temporariamente o transbordo naquele local. Deixou claro que tem ciência do problema e que está buscando uma solução definitiva para a retirada do transbordo o mais breve possível.
Indaguei a ela sobre os diversos problemas encontrados no local, totalmente impróprio para este tipo de operação sob qualquer ponto de vista, colocando em risco o Horto e o Posto de Saúde, localizados logo abaixo do local do transbordo, além das ruas e moradias localizadas próximas ao local. Já é possível encontrar formação de chorume na área. 
A prefeitura colocou dois funcionários por conta da manutenção da limpeza do local, cuja principal função é direcionar o lixo que fica nos tapumes ou próximo ao container para o interior do mesmo. 
Levei a ela minha preocupação com as condições do local, principalmente fora do horário de serviço destes funcionários, já que a coleta de lixo continua no final da tarde e no início da noite. Nestes horários, devido ao grande acúmulo de lixo, os caminhões acabam por transbordar o container derramando lixo fora do mesmo, que ali ficam até a chegada dos funcionários no dia seguinte. Só que tudo isso acontece sob sol ou sob chuva. Indaguei também sobre as condições de trabalho dos funcionários e que de tempo em tempo tem que entrar nos containers para espalharem o lixo de forma linear em seu interior.    
Por fim, mostrei-lhe a preocupação com as águas das chuvas, já que as enxurradas que se formam naquela área descem para o parque de exposições e pela rua dona Miquelina chegando à Rua 15 e ao córrego. Em matéria postada aqui no blog, mostrei as condições da Rua Dona Miquelina em dias de temporais - veja através do link: http://blogdomayrink.blogspot.com.br/2012/01/falta-de-planejamento-da-prefeitura.html
Marina justificou tal procedimento adotado pela prefeitura dizendo que infelizmente encontrou o sistema de coleta de lixo nestas condições. Que o transbordo já estava sendo feito no local pela administração anterior e que estava fazendo todo o possível para solucionar o problema. Disse que no momento está dependendo apenas de uma máquina retro-escavadeira para preparar um platô em área da usina de lixo para transferir o transbordo para lá, além da necessidade da prefeitura ter que asfaltar um pequeno trecho íngreme da estrada que dá acesso à usina, onde hoje os caminhões não conseguem subir em dias de chuva.
Disse que espera solucionar todo o problema até quinze de fevereiro e que um técnico da Fundação Estadual de meio Ambiente - FEAM esteve na área do transbordo próximo ao Horto e que estão cientes do procedimento atual, que o mesmo supervisionou o transbordo o autorizando temporariamente, solicitando uma solução para o mais breve possível. 

.
Durante o dia, dois funcionários da prefeitura fazem a manutenção da limpeza no local.
Já é possível encontrar a formação de chorume no local.
.

2 comentários:

  1. Amarildo, sua preocupação tem motivos. Porém, sei que não adianta, mas visite Carapicuíba, Grande São Paulo, e chegue à conclusào que Bicas vai muito bem em matéria de lixo... nessa horrorosa cidade, em todos os aspectos, o lixo está espalhado por todo lugar. É difícil até de andar sem pisar em algum. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Ralfh! A questão do lixo é realmente preocupante. O problema é que o lixo é visto pelos governantes como "o filho que ninguém quer". Só que nã tem como negar a "paternidade", não é? Já passou da hora dos governantes colocarem a questão do lixo em suas prioridades. O exemplo de Carapicuíba que você citou infelizmente é uma triste realidade encontrada na maioria das grandes cidades do País. Uma realidade que precisa ser mudada! Enquanto isso, vou acompanhando por aqui, para que minha pequena Bicas não venha a se transformar numa "Carapicuída da vida".
      Abraços.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...