Prestando Contas - Vereador

Vereador do Município de Bicas na Legislatura 2001/2004.

Como vereador, Amarildo Mayrink nunca se acomodou. Não foi apenas "mais um entre tantos"!
Mostrou que é possível ser diferente, inovador, presente e extremamente atuante.
Nunca esteve atrelado a decisões partidárias ou de grupos políticos quando estas não eram de real interesse do desenvolvimento de Bicas, atuando sempre de forma austera pautado no diálogo, na transparência e nos princípios legais.


* Através de proposição de sua autoria, aprovada ainda nas comissões internas da Câmara Municipal, foi o responsável pelo fim da remuneração de reuniões extraordinárias no legislativo biquense

Responsável direto pela apresentação dos primeiros Projetos de Lei de Vontade Popular da história do legislativo biquense, através do incentivo, da defesa e principalmente do envolvimento direto do cidadão na redação, elaboração, apresentação e aprovação das propostas.

* Transformou a Lei que instituiu e traçou Diretrizes de Políticas Públicas para a Criança e o Adolescente no Município de Bicas, criando o Conselho Tutelar e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, sendo responsável pela elaboração de grande número de emendas e modificações que se fizeram necessárias para dar nova redação à Lei. Após seu trabalho, a Lei foi apresentada em Seminário de Políticas Públicas para a Criança e o Adolescente realizado em Alterosa, sendo apontada pelo Promotor Estadual da Criança e do Adolescente na época, como uma das melhores e mais completas leis do estado de Minas Gerais.

* Participação ativa na Câmara Municipal na elaboração, modificação e apresentação de projetos de Lei.

* Defendeu e participou decisivamente da aprovação da Lei do Legislativo que instituiu Reuniões Itinerantes da Câmara Municipal nos bairros, levando o Legislativo para mais próximo do cidadão biquense.

Sempre preocupado com a participação popular, organizou a 1ª Conferência das Cidades de Bicas, convocada por sua iniciativa através da Câmara Municipal.

* Eleito Delegado, representou o Município de Bicas na 1ª Conferência Estadual das Cidades, em Belo Horizonte, com atuação e proposições de grande destaque.

* Sempre em sintonia com a juventude biquense, lutou pelo respeito à lei da meia entrada dos estudantes nas exposições agropecuárias de Bicas, debatendo o problema na Câmara e levando discussão às últimas conseqüências, conquistando na justiça o respeito à Lei.

* Elaborou e apresentou Projeto de Lei do Legislativo que criou a Comissão de Direitos Humanos - CDH na Câmara Municipal de Bicas, comissão esta em que atuou e presidiu durante todo o mandato, destacando-se na defesa dos direitos humanos do cidadão biquense.

* Um dos momentos mais importantes do mandato - sem dúvida uma destacada conquista - veio graças a marcante atuação na Comissão de Direitos Humanos, sendo premiado com uma das três vagas destinadas ao Estado de Minas Gerais para participar do 3° Colóquio Internacional de Direitos Humanos, grande seminário realizado em São Paulo no ano de 2003, num evento que contou com a participação de delegações e representações de defesa dos direitos humanos do mundo inteiro.

.






* E foi graças à esta atuação austera, propositiva e principalmente inovadora para os padrões do legislativo até então, foi eleito em pesquisas como vereador mais atuante de Bicas por quatro anos consecutivos.




Um comentário:

  1. AMARILDO, desde bem jovem, se destacava como um bom LIDER. Daqueles lideres que fazia, mostrava como fazer e TODOS, o seguiam. Pena faltar um bom LIDER desse gabarito, nos dias atuais, principalmente na politica do meu RIO DE JANEIRO.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...