sábado, 28 de novembro de 2009

*PRISCYLA EM BRASÍLIA!

Trago aos leitores deste blog, breve relato da jovem Priscyla sobre sua experiência ao participar do VI Parlamento Jovem Brasileiro, em Brasília.
Priscyla no Plenário da Câmara dos Deputados.
.
"Quero passar um pouco desta maravilhosa experiência que foi participar do VI Parlamento Jovem Brasileiro. Logo no primeiro dia de atividades, foram formadas quatro chapas para concorrer à mesa diretora do parlamento com presidente, vice-presidente, 1° secretário, e 2° secretário, sendo que também foi formada uma chapa feminina, tendo como presidente Suellyane Dantas, de Pernambuco. Depois de formadas as chapas, os jovens parlamentares foram para a votação no plenário principal da Câmara dos Deputados. A chapa vencedora dirigiria todos os trabalhos dos deputados e das comissões. A chapa vencedora teve como presidente a jovem Louise, do Rio de Janeiro, que pelo regulamento, para ocupar a presidência teve que abrir mão de sua proposta, pois o presidente não poderia votar em seu projeto e precisaria de total isenção para dirigir os trabalhos. Definida a mesa diretora, os parlamentares tiveram palestras sobre inconstitucionalidade e adequação financeira e orçamentária. O objetivo dessas palestras era mostrar para os jovens parlamentares como é e como realmente funciona a tramitação de um projeto de lei, saber como julgar um projeto. Entender que o princípio da constitucionalidade é soberano – por melhor que seja uma lei, se ela for inconstitucional, ela terá o parecer contrário e será rejeitada – além da questão orçamentária – se existe condição e previsão financeira para a execução da lei. Em seguida, todos os projetos foram divididos e distribuídos em Comissões: 1- Comissão de Saúde e Segurança Pública; 2- Comissão de Agricultura e Meio Ambiente; 3- Comissão de Educação, Esporte e Turismo; 4- Comissão de Economia, Emprego e Defesa do Consumidor.

Participando das Comissões.
Apenas dois projetos seriam aprovados em cada comissão, classificando oito projetos para a final. Nas comissões também tinham o presidente, o vice-presidente, o líder e o vice-líder. Cada comissão teve liberdade para definir o critério que achasse melhor e mais correto para analisar os projetos. Na comissão que participei, ficou definido pela maioria dos parlamentares que o representante de um estado julgaria e faria o parecer do projeto de outro estado, cabendo ao relator emitir parecer julgando se o projeto era constitucional e se tinha adequação financeira. Após a análise, o relator fazia o parecer determinando se aprovava (favorável) ou não (contrário) o projeto. Em seguida, o parecer era colocado em votação, podendo ser aprovados quantos projetos os jovens quisessem, mas só dois projetos seriam escolhidos para representar cada comissão na votação final, podendo os jovens parlamentares votar a favor, contra ou se abster, usando o plenário para fazer a defesa ou a crítica. O projeto de Bicas foi discutido e aprovado em outra comissão - da qual não participei - mas na votação final desta comissão, escolheram outros dois projetos. Oito projetos foram para a grande final, sendo novamente julgados por todas as comissões. Todos poderiam ser aprovados, mas foram escolhidos sete. Dentre eles, destaco dois: - PROJETO DE LEI N° 53/2009, de autoria da Sra. Deputada Jovem ELENICE WEILER – RS, que “Dispõe sobre a criação de normas e procedimentos para o serviço de coleta, reciclagem e disposição do lixo eletrônico”; - PROJETO DE LEI N° 56/2009, de autoria do Sr. Deputado Jovem THALISSON GOMES – RS, que "Dispõe sobre a obrigatoriedade de implantação de projeto sustentável, captação de águas pluviais em novas instituições de ensino público”.
Hora de discutir e votar os projetos de lei.
Através desta grande experiência, aprendi um pouco do que é política, de como é a vida de um deputado. Aprendi como se faz a parte técnica e como se julga uma lei. Tirei como lição que é muito importante saber quem está nos governando, pois são eles quem decidem o que é o melhor para todos nós. Compreendi a importância de se analisar bem o candidato em quem iremos votar.
Bancada mineira dos joverns deputados.
Tive também a oportunidade de conhecer um pouquinho da cultura de cada estado. Foi interessante conhecer o sotaque, a alimentação, etc. Vi que nosso País é muito rico e que nós jovens devemos lutar para não perdermos essa riqueza. Para encerrar, não poderia deixar de falar de uma das melhores experiências que tive: viajar de avião, ter a visão de uma águia! Enfim, Brasília vai ficar guardada em minha memória pra sempre. Nossa Capital Federal é realmente belíssima."
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...