sexta-feira, 30 de agosto de 2013

* "HOLOCAUSTO" AMBIENTAL EM BICAS!


Em comemoração aos 90 anos de Bicas, a prefeitura promove um verdadeiro “holocausto” ambiental em nossa cidade como presente. Segundo informações, sabe-se lá com que argumentos, possuem mais de 70 autorizações para derrubada de árvores, a mais destrutiva ação deste tipo já vista em toda a história de nossa cidade.
A todo o momento chegam notícias de árvores derrubadas, algumas até com certo fundamento, mas outras dá tristeza ver tamanho absurdo.
Como exemplo, a bela jaqueira que ficava próxima à pista de skate foi cortada e hoje, estão cortando os dois belíssimos pés de Eugênia localizados dentro do parque de exposições, próximo ao pequeno portão lateral de acesso pela Reta. Cheguei ao local no exato momento em que a primeira árvore estava sendo derrubada e os funcionários – aparentemente terceirizados – disseram que tinham a autorização para cortá-las. Perguntei-lhes se sabiam o motivo, se estavam podres ou com algum tipo de doença que comprometesse a segurança e me disseram apenas que as raízes estavam comprometendo a estrutura de um pequeno banheiro que, diga-se de passagem, foi construído muito tempo depois do plantio das árvores, que já estavam frondosas.
Fui até a secretaria de obras e falei com o Patim, que me disse ser este um problema a ser resolvido com a secretaria de meio ambiente. Tentou ligar para a secretária, mas não obteve sucesso. Liguei inúmeras vezes para o prefeito que também não me atendeu. Fui pessoalmente a sua residência na expectativa de encontrá-lo ou à sua esposa, para que a mesma fizesse chegar até ele minha indignação e meu pedido para que suspendesse a derrubada do segundo e mais belo pé de Eugênia. A pessoa que me atendeu disse que nenhum dos dois se encontrava no local.
Já quase desistindo, encontrei com a secretária de meio ambiente próximo à giratória do brasão, conseguindo pará-la na parte alta da cidade. Questionei-a sobre as árvores do parque de exposições e ela me disse que era uma decisão da vice-prefeita, pois a mesma pretende que seja construído ali um novo sistema de acesso ao parque e que estaria tudo autorizado. Disse também que irão plantar um grande número de novas árvores pela cidade, e se foi.
Até as 13h00 ainda não haviam derrubado a segunda árvore, mas sei que ela está condenada pelo completo desrespeito à preservação do meio ambiente, literalmente colocado em segundo plano pela atual administração de nossa cidade. 
Sei que existem algumas pessoas na atual equipe de governo completamente insensíveis, desprovidas de tudo, vazias. Capazes de atos muito mais danosos que estes, mas confesso que esperava mais bom senso da administração de nossa cidade.
Vale lembrar que são mais de 70 autorizações para derrubada de árvores, portanto, fique atento! A próxima pode ser bem perto de você!
.



 Acima, o belo pé de jaca que foi cortado deixando o triste cenário abaixo.

 Ontem e hoje.

.

9 comentários:

  1. Será que isto é certo? tem leis que o impede? porque o responsável não faz nada enquanto este absurdo acontece?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Celma, eles estão de posse de um grande número de autorizações para derrubada de árvores em vários pontos da cidade. Não conheço os argumentos usados para conseguirem estas autorizações, mas vendo o caso da árvore próxima à pista de skate e o pé de eugênia no parque da expo, fica realmente difícil entender critérios e argumentos que justifiquem tal absurdo.

      Excluir
  2. Bicas merece quem olhe por Ela, uma cidade acolhedora que sempre cuidou de seus filhos deveria ter um prefeito que tivesse a capacidade de investir em seu crescimento, na sua saúde, na sua educação e que a fizesse florir não que a matasse! Estou fora da cidade mas acompanho os problemas e maldades que vem sofrendo uma cidade que tem potencial de sucesso principalmente por conta daqueles filhos que tem força e lutam a favor dela!Uma pena...

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde. Meu nome é Adriana Faver e faço parte da diretoria do CODEMA de Bicas. Somos um conselho de defesa do do meio ambiente de nossa cidade. Somos voluntários. não temos vínculos nenhum financeiro. Vou somente esclarecer pros caros amigos dois casos citados pois todos tem a fundamentação necessária pois a secretária de meio ambiente Marina é muito comprometida . O caso da Jaqueira da pista de skate, meu marido marcelo bertolin praticante e amante daquele local solicitou o corte da ´´arvore por estar muito velha caindo galhos nas crianças que ali praticam e também para ampliação da pista que se faz necessária devido a grande amplitude que a pista de Bicas tem tido nos últimos campeonatos. Foi autorizado pelos orgãos responsáveis desde fevereiro deste ano mas somente agora conseguiram realizar o trabalho.
    No caso da árvore de eugênia da expo, sabemos que os órgão de segurança exigem hoje em dia muitas novas regras para grandes eventos e terão que realizar uma maior abertura de fluxo de entrada e saída para as pessoas na entrada do parque de expo. Então procurem juntamente com a secretaria de Meio Ambiente com a Senhora marina Lobo as dúvidas e os questionamentos. Tenho certeza que ela receberá a todos com as documentações de todas as situações. Não sou advogada de ninguém. Somente sou Uma gestora Ambiental especialista na àrea pela UFJF e também Técnica de meio Ambiente pelo IFET rio Pomba. Conheço as leis e confio na responsabilidaade da Secretária de meio Ambiente pois ela age dentro de leis e autorizações. Abraços a todos e a você Amarildo.

    ResponderExcluir
  4. Cara Adriana!
    Conheço bem o Marcelo e somos militantes em defesa do skate em Bicas. Antes mesmo de conhecer todo o seu envolvimento, empolgação e até profissionalismo na fabricação de componentes para o skate, lutei como poucos e corri muito atrás de nossa tão sonhada pista, e a contribuição do Marcelo na construção foi de fundamental importância. Ele, melhor que qualquer outra pessoa sabe da luta que foi conseguirmos nossa pista!
    Ele sabe também, Adriana, o quanto defendi a permanência não só da jaqueira, como de todas as árvores no entorno de toda a praça de esportes, em primeiro lugar por ser uma árvore saudável e bela, refúgio do sol para todas as pessoas – atletas ou não – em especial nos maravilhosos campeonatos que foram ali realizados, sempre com importante participação do Marcelo na organização.
    Respeito sua opinião, mas discordo veementemente da necessidade do corte tendo como alegação a queda de galhos secos, coisa facilmente resolvida com uma poda programada, coisa que infelizmente nunca houve em nosso município e que levou a mais simples e fácil decisão: sacrificá-la. Não tenha dúvida: foi uma triste decisão!
    Penso que o real motivo seja apenas a ampliação da pista, o que também compreendo o desejo dos esportistas, mas o preço da derrubada de uma árvore para isso é um preço muito alto a ser pago, e infelizmente já foi!
    Com relação ao pé de eugênia do parque de exposições, também discordo veementemente. Vemos constantemente em outros lugares, do Brasil e do mundo, mudarem todo um projeto para preservar uma árvore. Convenhamos, Adriana! Tem toda a lateral do parque de exposições a partir do banheiro localizado próximo à árvore derrubada onde se poderia atender perfeitamente às normas de segurança para fluxo de entrada e saída de pessoas. Neste caso, especificamente, a derrubada da árvore é injustificável e imperdoável!
    Leis e autorizações são insensíveis! Quando se fala em natureza, é preciso pautar decisões em coisas muito mais valiosas e superiores que leis e autorizações!
    Não sou formado em gestão ambiental e muito menos sou especialista na área, mas sozinho – repito – SOZINHO – lutei e acabei com uma das piores e mais nocivas práticas, verdadeiro crime ambiental, que era a CAPINA QUÍMICA, que envenenava nosso solo, matava nossos animais e com certeza, prejudicou a saúde de muitos cidadãos biquenses.
    Esta, Adriana, foi uma de minhas maiores lutas! Hoje, tenho o prazer de alimentar uma grande revoada de canários em minha rua e no quintal de minha casa.
    Eles voltaram, Adriana, renasceram, frutos de uma ação em defesa do meio ambiente da qual me orgulho muito de ter sido o responsável!
    Muito ainda irá se lamentar por esta ação desastrada que vem acontecendo em nossa cidade, mas aí, minha cara, já será tarde demais.
    Lamento profundamente por tudo isso!
    Obrigado pela participação, sua e de todos que tem deixado seus comentários aqui no blog!

    ResponderExcluir
  5. Não sou cheia de certezas... somente penso que suas convicções são pertinentes mas os Estudos dos impactos Ambientais causados pelos cortes das árvores serão reflorestadas em lugares especificadamente determinados pelos orgãos competentes, pois somente assim as autorizações são aprovadas. Abraços e visite o CODEMA em nossas reuniões. Você e todas as pessoas são muito bem vindos. Postarei a data da próxima reunião no seu blog. ok!!! BOA NOITE!

    ResponderExcluir
  6. Ok, Adriana!
    Mas lembre-se: segundo você está dizendo, serão "reflorestadas em lugares especificamente determinados pelos órgãos competentes".
    Passarão mais alguns anos e aparecerão "novos governantes", possivelmente com os "mesmos argumentos" e cortarão tudo de novo, e tudo novamente com o "aval dos mesmos órgão competentes". Assim caminha a humanidade.
    A natureza agradece...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...