quarta-feira, 30 de setembro de 2009

*MAIS UM TRABALHO DE PARCERIA COM "A FAMÍLIA ESTADUAL".

As estudantes Mariana, Nathália, Priscila e Geisse Kelly. E eu, muito bem acompanhado.
.
A vice-diretora Margareth, a diretora Rita de Cássia, eu e as estudantes.
Com muita alegria recebi mais um convite da Diretora da Escola Estadual Deputado Oliveira Souza Rita de Cássia Alhadas Leite para dar apoio às alunas Priscila de Moura Lopes, Nathália Gabrielle Virgílio Corrêa, Geisse Kelly Lima Ferreira e Mariana Xavier Leão na elaboração de um projeto de lei que irá concorrer na VI edição do Parlamento Jovem Brasileiro – PJB, que será realizado na Câmara dos Deputados, em Brasília, de 09 a 13 de novembro deste ano. O programa tem por objetivo possibilitar aos alunos de escolas públicas e particulares a vivência do processo democrático, através da participação em uma jornada parlamentar na Câmara dos Deputados. No último mês, nos reunimos várias vezes para estudos, contando também com o fundamental apoio da vice-diretora Margareth Ferreira Rocha Oliveira e da diretora Rita de Cássia.
Minha participação no trabalho se resumiu às questões de técnica legislativa dando total liberdade criativa às alunas, que desenvolveram uma proposta genuinamente delas e posso garantir, o resultado do trabalho foi sensacional. O tema escolhido por elas foi “Educação e Cultura”, através da elaboração de uma proposta de lei que consiste na “instituição de programas culturais nos conteúdos curriculares das propostas pedagógicas da educação nacional, através de um conjunto de atividades a serem desenvolvidas nos conteúdos curriculares das escolas brasileiras propiciando o acesso a arte e a cultura em todas as suas expressões, visando o enriquecimento de seus conhecimentos através da participação dos estudantes em visitas didáticas a cinema, teatro, museus, centro de patrimônio histórico e cultural, eventos musicais, feiras culturais, bienais de livros, centros de estudos e ciências, planetários, laboratórios de física e química e centros de pesquisa universitários, com a inclusão de aula diferencial na carga horária dos alunos para a realização de trabalhos e exames de avaliação relacionados à visita didática cultural.” A seguir, trechos da justificativa do Projeto de Lei: “O Governo Federal, através do Ministério da Educação, precisa oferecer maiores e novos suportes para inovar o ensino no Brasil. Por esta razão queremos por meio desta lei permitir o investimento cultural na área da educação. O acesso garantido a todos os estudantes brasileiros de escolas públicas à cultura. ...queremos que a bagagem cultural extra-escola não seja apenas uma opção dos estudantes de famílias com maior poder aquisitivo, normalmente matriculados em escolas particulares, em detrimento aos estudantes originários de famílias de média/baixa renda que naturalmente por força desta realidade, não tem este acesso, mas principalmente para que as crianças e todos os estudantes de origem humilde possam conhecer outros lugares, vivenciarem outras realidades e ampliar seus horizontes... ...entendemos a escola como um elemento fundamental nessa formação, já que é nela que se adquire a sabedoria necessária para a vida formando estudantes que serão futuros profissionais, serão a cara de seu País... ...é preciso oferecer alternativas culturais de ensino como aulas em centros de ciências, onde os estudantes poderão acompanhar as descobertas científicas, explorar nossas raízes históricas em visitas a museus, o acesso a teatro e cinema, tudo isso de forma didática, incluída na grade curricular... ...imaginem o impacto extremamente positivo que a aprovação desta lei trará aos estudantes das inúmeras cidades do interior deste País, onde o acesso à cultura em todas as suas formas é naturalmente dificultado, pois a grande maioria destas cidades não possui a oferta de pontos culturais. Por fim, este projeto de lei beneficiará a todos, estudantes e todo corpo docente sem distinção, no sentido de abranger um maior conhecimento cultural, tornando-os pessoas mais cultas e sensíveis, portadoras de admirável bagagem educacional e cultural. Diante do exposto, pedimos o apoio de todos para a aprovação desta lei.” Como o projeto de lei só pode ter um aluno para a sua defesa, as estudantes optaram pelo sorteio, que agraciou a aluna Priscila de Moura Lopes.
Sei bem que, por se tratar de um concurso de abrangência nacional, haverá grande disputa, onde excelentes propostas serão apresentadas, mas foi nítida a empolgação das "meninas do estadual" ao verem o resultado de tanto trabalho. Agora é ficar na torcida! Quem sabe, teremos uma estudante de Bicas no Parlamento Jovem Brasileiro de 2009. A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais selecionará 24 projetos e os encaminhará para a Câmara dos Deputados que escolherá, dentre esses trabalhos, oito projetos que serão apreciados nas sessões legislativas. Durante os cinco dias previstos de permanência em Brasília, os alunos terão a oportunidade de experimentar o dia-a-dia dos deputados brasileiros no desempenho de suas funções. Portanto, vamos torcer! .

Um comentário:

  1. Que bom relembrar o motivo desse projeto, Amarildo. Hoje, relendo a nossa proposta e justificativa, vejo o quanto essa iniciativa é importante. Foi excelente participar dessa construção. Valeu a experiência!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...