sábado, 14 de março de 2009

*CÂNCER EM BICAS. MOMENTO DE REFLEXÃO.

Venho falar de um tema difícil de ser abordado, de um mal que vem assolando grande número de brasileiros, em especial de cidadãos biquenses, em número cada vez mais elevado. Trata-se do câncer.
Poço abordar este assunto com seriedade e conhecimento, pois vi bem de perto e o vivenciei pessoalmente em minha família. Só quem passou ou passa por essa experiência pode dimensionar a verdadeira luta que é enfrentar esta doença. Passamos a atentar para fatos e situações que a grande maioria das pessoas não percebe. Nossa sensibilidade aumenta assustadoramente e passamos a enxergar as coisas com outro olhar. Um olhar mais crítico, apurado e extremamente preventivo. E é este olhar que deveria predominar entre todos aqueles que de alguma forma ocupam cargos, funções e poderes para realizar ações e fazer as transformações necessárias que lhes são atribuídas. A principal delas: "PREVENÇÃO".
“Para isso, cargos, funções e poderes lhes são conferidos.”
E é exatamente buscando sensibilizar essas pessoas que resolvi abordar este grave assunto:
“O aumento do número de novos casos de câncer em nossa cidade.”
Há pouco mais de um ano, fui questionado várias vezes e por várias pessoas sobre alguns problemas que vinham ocorrendo em nossa cidade e já naquela época, a procura das respostas me levaram naturalmente para esse caminho, me levando a constatar que semanalmente tomamos conhecimento de novos casos da doença, fato que já vinha me intrigando e me levaram aos seguintes questionamentos: - Quantos novos casos estão surgindo? - Será que está ocorrendo algum tipo de problema em Bicas que justifique tal fato?
- Qual ou quais seriam estes problemas?
- Como encontrá-los com clareza de dados e informações que o evidenciem?
- Por onde começar?
Comecei então a procurar respostas como quem procura "agulha no palheiro". Verifiquei que seria um duro trabalho em todos os aspectos. Entendi que para conhecer a realidade dos números de ocorrência da doença em Bicas, o melhor caminho a seguir neste início de trabalho seria visitar os postos do PSF de Bicas. Iniciei fazendo um levantamento preliminar dos números da doença no ano de 2008. Os resultados mostraram uma situação preocupante, levando a realizar o "Levantamento sobre Portadores de Câncer em Bicas" com números da doença de 2005 a 2009, com maior gama de informações complementares e maior riqueza de detalhes. Vale ressaltar que nos PSF's, encontrei funcionários e agentes de saúde extremamente comprometidos com seus trabalhos diários e que, ao saberem dos objetivos do levantamento, mostraram-se atentos com a veracidade das informações a serem prestadas. Foram atenciosos, solícitos, prestativos, e envolvidos com a possibilidade de poderem contribuir de alguma forma na busca de ações que possam diminuir a ocorrência da doença em nossa cidade, afinal, todos estão preocupados com a evolução da doença em Bicas. Estando na fase final dos trabalhos, os resultados já obtidos neste levantamento apontam para uma situação preocupante.
Estou também pesquisando quatro ítens que apresentam possibilidades ou indícios (mesmo que muito pequenos) de poderem estar contribuindo para os números do câncer em Bicas (não que apenas estes possam sê-lo). Um entre eles aparece com indícios e sinais que me levam a crer que, no campo da "PREVENÇÃO", espetei o dedo na ponta de uma "agulha neste palheiro".
Em breve, estarei publicando resultados finais para fazermos um debate aprofundado sobre o tema com toda a sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...