sexta-feira, 6 de maio de 2011

*ANIVERSÁRIO DE NOSSA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA: 132 ANOS.


Um dos prédios mais tradicionais, de grande importância cultural e histórica de nossa cidade está fazendo aniversário! A antiga Estação Ferroviária de Bicas, atual rodoviária da cidade completa no próximo dia 13 de maio 132 anos de existência. Inaugurada em 1879 pela Cia. União Mineira, e incorporada, com a linha, pela Estrada de ferro Leopoldina – E.F.L. – em 1884, o prédio é sem dúvida uma das mais belas edificações de Bicas. Na linha que passava por Bicas rodaram trens de passageiros até a primeira metade dos anos 1970, e foi suprimida oficialmente somente em 1994.
Hoje, além da rodoviária, lá também funcionam a loja de artesanato da Art’Bicas – Associação dos artesãos Biquenses e o Memorial do Ferroviário Biquense, que abriga belíssimas peças, fotos, pinturas e documentos que mantêm viva a história da ferrovia em Bicas.
Como prova do valor histórico e cultural da Estação Ferroviária de Bicas, apresento um trecho do Diário de Dom Pedro II, vol. 25, de 27 de abril de 1881(aª fa), copiado de José Carlos Barroso – Cessão Marcus Granado). Dom Pedro II andou na União Mineira passando por Bicas, em 1881:
-"(...) 5 ½ Acordei. Vou ler. Saio às 7h. Caminho conhecido até Serraria. Cheguei às 8 ¾ a Juiz de Fora. A cidade tem aumentado muito. Bela avenida com bonitas casas que devem arborizar. Almocei numa destas que é do Barão de Cataguazes. Partida do trem às 11h 10'. Nada de novo até Serraria. Aí entramos no trem da estrada de ferro da União Mineira. Percorremos 84km até o arraial - vila ainda não instalada de S. João de Nepomuceno. A estrada para subir parte da serra do Macuco tem 2 ziguezagues com plataformas. Tem 7 estações pequenas porém bem construídas conforme a aparência. Vista muito bela assim como mato viçoso de Bicas para diante. Descobre-se amplo vale fechado por altas montanhas, e perto de S. João avista-se a alta serra do descoberto de contorno original. Grande número de quilômetros a começar da Serraria passa a estrada por fazendas de café muito bem plantadas e algumas com casas feitas com bom gosto. Há interrupção de terras tão boas para voltarem estas. Vim conversando com o engenheiro Betim cuja direção inteligente e ativa revela-se no modo porque a estrada foi construída e tendo trilhos de aço, e com o desembargador Pedro de Alcântara Cerqueira Leite a cuja influência se deve sobretudo a estrada que é de bitola de um metro. (...)"  
Fonte: site Estações Ferroviárias do Brasil, de Ralfh Mennucci Giesbrecht
.
Infelizmente a importante data parece desconhecida por aqueles que deveriam render-lhe homenagens e, mais que isso, tratá-la com mais carinho e mais respeito. Um patrimônio desta envergadura é digno de uma grande festa, mas, ao invés disto, percebe-se que o prédio começa a apresentar sinais da falta de cuidado e de manutenção. Por sua história e pela importância da ferrovia em nossa cidade, a antiga Estação Ferroviária - hoje Terminal Rodoviário José Croce - precisa da sensibilidade e atenção da secretaria de municipal de cultura. Ela realmente merece maior atenção da prefeitura! 
Presto minhas homenagens à nossa belíssima Estação Ferroviária fazendo uma das coisas que mais gosto: fotografar!
E com estas fotos, trago meus votos de “PARABÉNS”!
 
 
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...